Como deve ser uma dieta para emagrecer

O que é uma dieta para emagrecer? Já me perguntei diversas vezes e buscando por respostas me deparo com a coisa mais óbvia e contraditória que já vi: uma dieta para emagrecer não deveria ser diferente da dieta do dia a dia. Se estou no peso ideal posso consumir três porções de fruta por dia, mas se estou querendo perder peso, é melhor ficar só numa porção. Ou seja, a dieta é a mesmíssima. O que muda são as quantidades. No entanto, quando se pensa em dieta para emagrecer o desânimo é total. Odiamos dieta para emagrecer porque ela vai nos tirar todas as coisas que amamos, mas, que, a bem de verdade, nunca deveriam ter entrado na rotina da nossa alimentação. Ao menos não com a força com que veio.

o-que-é-dieta-para-emagrecer

Dieta para engordar

Grande parte da nossa alimentação diária é composta de açúcares (assim mesmo no plural). Porque não é só o refinado. São todos os (deliciosos e ordinários) carboidratos de alto índice glicêmico como os pães, massas, biscoitos, pizzas, bolo, batata, doces, refrigerantes, sorvetes, salgadinhos industrializados, e por aí vai. Tudo isso é delicioso, mas, viveríamos muito melhor se não tivéssemos sido seduzidos por essa variedade de sabores.

Desinformação a serviço da nutrição

Lá pela década de 60, alguns políticos americanos disseram que a gordura saturada era a responsável pelos problemas cardíacos. Se o anúncio foi proposital ou equivocado é difícil de saber. Mas, ela fez nascer e prosperar uma indústria, chamada de low-fat (baixa gordura). Então tudo passou a ser baixa gordura ou desnatado. Se a gordura causa doenças cardíacas, vamos tirá-la e estaremos livres dos problemas do coração, certo?  Não. Era pra ser esse o resultado, mas não foi. Quando se tirou a gordura, introduziu-se o carboidrato. E os índices das doenças cardíacas, em poucas décadas foram às alturas! Nunca antes houve tanta gente obesa e diabética. Os carboidratos em excesso fizeram até surgir uma doença nova a “Síndrome Metabólica” que é uma combinação de fatores que, se não controlados, conduzirão, inevitavelmente à diabetes do tipo II.  A Síndrome Metabólica é um claro aviso de que estamos sendo negligentes com nosso pobre organismo.

Por que odiamos dietas para emagrecer

Nossos hábitos alimentares se formam muito cedo. Desde nossa infância a dieta que vigora é a de baixa gordura e alto carboidrato. O carboidrato não é vilão, ele é necessário à geração de energia. Mas, todos que estamos precisando emagrecer já descobrimos – da pior maneira possível – que os carboidratos devem ser restringidos ao mínimo necessário para a função.

hábitos-alimentares-para-emagrecer

A dificuldade que sentimos em emagrecer é porque desde sempre crescemos numa dieta onde o carboidrato é o rei. Nosso paladar, acostumado aos doces e massas, recusa-se a apreciar  verduras e legumes, que na verdade é a dieta “normal”. É aquela que vai nos manter saudáveis, magros e satisfeitos para toda a vida. Mas, quando comparada à dieta carregada de açúcares, a dieta ideal se mostra totalmente enfadonha.

A verdade incômoda sobre dieta para emagrecer

Para aceitarmos bem uma dieta que vai nos manter magros e saudáveis, primeiro precisamos aceitar que  sempre estivemos nos alimentamos de forma errada. E só agora, adultos, sofrendo as consequências dos desregramentos alimentares, nos deparamos com a dieta “normal”, aquela que nunca deveria ter sido substituída. Precisamos começar do zero. Aprender a apreciar legumes, verduras e proteínas, e a nos segurarmos quanto aos carboidratos. Sabemos que não é fácil; já ficou provado que o açúcar vicia tanto quanto a cocaína. Mas, também sabemos que o destino de uma alimentação rica em açúcares é a obesidade e a diabetes (com todas as suas complicações). E quem estiver nessa estrada, se não quiser este destino, tem que mudar de rumo.

dieta-para-emagrecer

Os dois grandes erros

Erro número 1: Começamos a fazer dieta para emagrecer desejando terminá-la o quanto antes para que possamos voltar aos hábitos alimentares antigos. Queremos passar rápido por tudo isso para podermos apreciar as massas e doces. Por isso falhamos, miseravelmente, todas as vezes que tentamos emagrecer.

Erro número 2: A ideia de vivermos o resto das nossas vidas comendo muito legume e verdura, alguma proteína  e pouco açúcar nos angustia. Isso nos parece uma restrição, mas não é esse o caso. Ao adotarmos uma dieta que nos permita emagrecer só estamos retornando às nossas origens. Estamos adotando a dieta que nunca deveria ter sido abandonada. Quando isso ficar claro em nosso pensamento, vamos aprender a nos alimentar da forma ideal e correta e, em pouco tempo, simplesmente nos recusaremos a jogar qualquer comida pra dentro. O segredo para manter o peso e a saúde é trocar os lugares de destaque. O que era dos carboidratos e dos açúcares serão agora dos legumes e verduras; o que era das verduras e legumes, serão dos carboidratos. As guloseimas não devem pesar nem na consciência nem na balança.

Quando aprendermos isso, finalmente estaremos livres dos erros cometidos pelas gerações anteriores. Somente quando aprendermos e interiorizarmos isso, o emagrecimento será uma resposta natural do nosso organismo.

Já pegou o seu informativo?
O melhor conteúdo no seu e-mail. Inscreva-se

4 Comentários

  1. Pingback: Como perder barriga e emagrecer de uma vez por todas

  2. Oi, tudo bom?
    Sabemos bem o quanto é difícil todo o processo de emagrecimento. Mas claro com dedicação e com o acompanhamento correcto, tudo se consegue. Estou aqui para dar força a todas as pessoas que desejam emagrecer com saúde e de uma forma bastante sólida.
    Ficam aqui os meus parabéns ao seu blog.
    Solange

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *